Nova Vida, Nova Esperança

Rádio Online

  " Ainda que ande pelo vale da sombra da morte,

     não temerei mal nenhum, porque Tu estás comigo..."

                                                                                                    
                                                     Salmos 23.4 


Você está Aqui:Início seta Congresso Financeiro seta Congresso financeiro seta Congresso Financeiro 13º
  •  
  •  
  •  
  •  
  • default color
  • green color
  • blue color
Congresso Financeiro 13º PDF Imprimir e-mail
Escrito por Gonçalo Câmara   
17-Nov-2008
ReadSpeaker webReader

Lute, seja forte

Palestra realizada pelo o Congressista GONÇALO CAMARA

Os escravos sacrificavam a sua vida ao serviço dos seus senhores, sem terem nenhum direito, e esta é actual situação de muitas pessoas. Porém, quando a pessoa se volta para Deus e se entrega a Ele de corpo, alma e espírito, ou seja sacrifica para Deus, torna-se Seu filho e,
consequentemente, Seu herdeiro. É claro que as forças espirituais do mal não querem que aconteça essa entrega, pois desejam continuar a escravizar as pessoas, através da miséria.


Faraó já o dissera: “...estão ociosos e, por isso, clamam: Vamos e sacrifiquemos ao nosso Deus” (Êxodo 5.8).

Se analisarmos o processo, uma pessoa tornava-se escrava quando era capturada, ou seja, os cativos, especialmente os prisioneiros de guerra, eram reduzidos à escravidão. Os mais fortes escravizavam os mais fracos: “...pois aquele que é vencido fica escravo do vencedor” (2 Pedro 2.19).

Podemos observar isso no desafio do gigante Golias, quando este fez a proposta, ao dizer: “...Escolhei dentre vós um homem que desça contra mim. Se ele puder pelejar comigo e me ferir, seremos vossos servos; porém, se eu o vencer e o ferir, então, sereis nossos servos e nos servireis” (I Samuel 17.8-9).


Então, era preciso lutar e ser valente para não ser subjugado à escravidão. É claro que podemos tomar isso como lição, nos dias de hoje, pois, no mercado de trabalho, os fortes dominam os fracos, os pobres servem os ricos. E nós, como filhos de Deus, não podemos aceitar isso em hipótese alguma, pois seria como se os escravos dominassem os filhos de Deus: “Vi servos a cavalo e príncipes andando a pé como servos sobre a terra” (Eclesiastes 10.7); ou seja, pessoas
que não têm nenhum compromisso com Deus comessem do melhor, usassem as melhores roupas e tivessem os melhores carros e casas; enquanto os que se dizem filhos de Deus passam necessidades.

Mas o maior problema é que a maioria das pessoas, que dizem crer em Deus, são escravas dos seus próprios pensamentos. São “fracas” e quando falamos de fraqueza não nos estamos a referir à fraqueza física, mas sim à fraqueza espiritual, que está justamente nos pensamentos negativos, nas dúvidas, nos complexos e nas inseguranças.

Imagine você um corpo saudável e forte, mas uma mente fraca! De nada adiantaria toda a força física, pois o corpo é o executor dos pensamentos. E ele só irá executar o que o nosso cérebro ordenar.

“...Diga o fraco: Eu sou forte” (Joel 3.10)



Continua na próxima Segunda-feira
 

 




Partilhe este artigo:
Digg!Del.icio.us!Google!Live!Facebook!Technorati!StumbleUpon!Yahoo!Squidoo!
 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >

Sobre o NovaVidaNova.com

Neste site pretendo que você venha a encontrar uma voz amiga. Onde possa ganhar força e esperança nas suas lutas do dia-a-dia.

Sempre que precisar pode-me contactar, estarei ao seus dispor.

Pastor Gonçalo.